Os golpes baixos das meninas para ganharem sua vaga no vestibular

Esse texto é do humorista Jerry Seinfeld, da obra "A melhor coisa sobre o nada" (que título genial!).
Joguinho de esconde-esconde entre homens e mulheres...

A nudez é coisa séria para os homens. Vivemos para isso! Seja o que for que você queira me mostrar, é isso que queremos ver. Se as mulheres sempre usassem chapéus em público, o tempo todo, mas nuas da cabeça para baixo, você veria homens comprando a revista "Playcabeça: Os dez crânios mais sensuais do ano". As mulheres sabem disso e nos torturam com os joguinhos do esconde-esconde.
Todos os anos elas cobrem uma coisa e mostram outras. Por isso, era fácil contratar terroristas no Afeganistão. Lá, as mulheres escondiam tudo! Os homens ficavam literalmente malucos e pegavam nas armas.
Já no Brasil, no ano de 2003, elas deixaram o umbigo de fora. Na praia ninguém olhava para aquele buraco sem graça. "Umbigo? Eu também tenho isso!", pensavam os homens... Mas em uma sala de aula, veio a vingança do umbigo: O piercing! Isso deixa os homens malucos! Eles trocam bilhetes: "Olha o umbiguinho daquela menina lá na segunda carteira, na primeira fila". Os homens ficam perdidos com o que elas estão, alternadamente, mostrando e escondendo. É claro que elas sabem disso! "E o que o professor disse sobre ligação iônica mesmo?". Perdeu a questão, mas não o umbigo. E você foi vítima de um verdadeiro complôque tornam os homens distraído para o vestibular.
Deve existir uma seita secreta e milenar para alternar e decidir exatamente as mesmas coisas há séculos: "O que vamos mostrar para aqueles patetas nesta década? O umbigo? A barriga? Os ombros? Os joelhos? As pernas? Os seios?" Sempre o quase... Não vai olhar para meu umbigo? Colocam um piercing brilhante... As, não vai olhar para minha orelha? Quatro piercings em seqüência e uma discreta tatuagem no pescoço: uma maçã mordida, uma lua, uma flor... Por que elas não colocam logo: "Morde gostoso aqui" ou "Quer provar?". Mas são os joguinhos de esconde-esconde... Agora são as calças da "Gang", uma calça com um decote que mostra as ancas entre outros "quase"...
O pior é quando aparece aquela pontinha de tatuagem, indício de um verdadeiro mapa para os olhos masculinos em meio a uma sutil e estratégica penugem dourada, uma trilha sagrada que levará a algum "tesouro" perdido....
Você fica conversando com ela sobre o vestibular, olhos nos olhos, mas é como se a retina fosse descolar diante do esforço brutal de evitar olhar diretamente para lá. Você começa a suar. Por dentro você está gritando, a sua sombra está agachada frente ao umbigo dela, babando e descontrolada: "Gut, gut, gut... cadê o umbiguinho mais lindo do papai? Ele vai fagê vestibularzinho, é?". Mas por fora... "Hã, hã... eu entendo... Veja bem, a geopolítica mundial...". Autocontrole torturante. Você tenta: "Adorei seu piercing...". Ela responde: "Ah, legal... obrigada... tchau." Você perdeu pontos no jogo.
Até se fosse entre aborígenes, por exemplo, todos nus. Os homens iriam assistir a streepteases de mulheres tirando argolar dos narizes. Seria excitante: "Você viu aquele osso enfiado no nariz?" "E aquela argola no lábio inferior?". Os homens sempre se perdem nos jogos. Segundo elas, perdemos desde que Deus criou primeiro o homem e depois a mulher, ou seja, para que uma criação saia perfeita Ele usou, primeiramente, ratos de laboratório que se perdiam entre labirintos...


***
E a gente faz o que? Dá a vaga, embrulhada e com fita, de presente para elas...

1 comentários:

Lorenna : ) disse...

a parte da seita eu num sei nao
mas td o restooo...
tbm num sei!!!

uahuahahauhauhau

sab o q eu axo???

vcs garotos tao tentando axar uma justificativa pro indice de aprovados do sexo feminino ser maior q do masculino....

mas num tem jeitoo!!!

a gente nasceu cum cerebro i vc cummm...
bem.. num vem ao caso!!
uahuahuhauha